Salicultura
 

Em Castro Marim, o sapal, planície de solos de aluvião esculpido pela água doce do rio Guadiana e pelo oceano Atlântico, rodeia amorosamente a vila. Nele foram construídos e mantidos reticulados de origem romana, as salinas, onde se utilizam ainda as metodologias tradicionais transmitidas oralmente, há centenas de anos, e que permitem extrair o Sal e a Flor de Sal cristalinos.
Foi inspirado neste reticulado de centenas de salinas branqueadas pelo sol do mês de Julho/Agosto que o famoso guitarrista andaluz, Paco de Lúcia, compôs o tema “Monasterio de Sal”, no LP intitulado Castro Marim.

Hoje em dia redescobriram-se aplicações de outros subprodutos das salinas: as águas-mães e as argilas medicinais, cujas propriedades terapêuticas se assemelham às das tão famosas lamas do ‘mar morto’.
Estes produtos, associados ao sal e a flor de sal, aos quais foi atribuída a menção de qualidade da Nature & Progrés, certificados pela Sativa, contribuem determinantemente para demonstrar como se pode dinamizar, de um modo sustentável, a economia de Castro Marim, demasiado centrada no turismo de massas e na construção civil.



© Quinta da Fornalha - Todos os direitos reservados.